SEGURANÇA DO TRABALHO

A Segurança do Trabalho pode ser entendida como os conjuntos de medidas que são adotadas visando minimizar os;

  • acidentes de trabalho;
  • doenças ocupacionais,
  • proteger a integridade e a capacidade de trabalho do trabalhador.

 É o estudo das disciplinas que direcionam o conhecimento e a proteção do trabalhador tais como:

  • Introdução à Segurança;
  • Higiene e Medicina do Trabalho;
  • Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas;
  • Equipamentos e Instalações;
  • Psicologia na Engenharia de Segurança;
  • Comunicação e Treinamento;
  • Administração aplicada à Engenharia de Segurança;
  • Ambiente e as Doenças do Trabalho;
  • Higiene do Trabalho;
  • Metodologia de Pesquisa;
  • Legislação, Normas Técnicas, Responsabilidade Civil e Criminal, Perícias, Proteção do Meio Ambiente;
  • Ergonomia;
  • Iluminação;
  • Proteção contra Incêndios e
  • Explosões e Gerência de Riscos entre outras.

 É definida por normas e leis, no Brasil a legislação de Segurança do Trabalho é composta pelas;

  • normas regulamentadoras e outras leis complementares e portarias;
  • decretos e também as convenções internacionais da organização internacional do trabalho, ratificadas pelo Brasil.

Para o trabalhador, o acidente pode causar:

  • Sofrimento físico e psíquico;
  • Incapacidade (permanente ou temporária) para o trabalho;
  • Dificuldades financeiras para si e sua família (normalmente, o valor que se recebe do INSS não corresponde à totalidade do salário).

Para a empresa, o acidente pode trazer:

  • Interrupção do trabalho para socorro do acidentado;
  • Interrupção do trabalho para observação e comentário do ocorrido;
  • Gastos com primeiros socorros, transporte e assistência do acidentado;
  • Danificação ou perda de máquinas, equipamentos, ferramentas e/ou matérias-primas;
  • Parada e consequente perda de produção;
  • Atraso na entrega de produtos e/ou serviços, acarretando desgaste com clientes;
  • Desgaste com autoridades e com a imagem da empresa;
  • Queda na produtividade dos outros trabalhadores;
  • Queda nos níveis de motivação dos outros trabalhadores;
  • Gastos com investigação sobre as causas do acidente;
  • Custo de treinamento com o substituto do acidentado

Para a sociedade, o acidente pode causar:

  • Perda temporária ou permanente de mão-de-obra produtiva.
  • Aumento no número de dependentes da coletividade;
  • Aumento de determinados impostos e de taxas de seguro;
  • Aumento do custo de vida;

 

TECNE – Tecnologia em Segurança do Trabalho